sábado, 30 de julho de 2011
Eu ia fazer um vídeo-tutorial sobre isso mas aí lembrei que um amigo meu não consegue carregar vídeos bem (com a internet banda-lenta) e resolvi fazer um passo-a-passo de como fazer um copo de origami.

Resolvi postar algo que muita gente vai gostar e usar, por ser muito útil, rápido e fácil de fazer. É para aquelas vezes em que estamos de frente a um bebedouro/bica/fonte/etc e não temos um copo em mãos.
TUDO o que você vai precisar é de um pedaço de papel (que pode ser um daqueles arrancados de trás do caderno, ofício ou sei lá. Só não pode ser muito fino, claro)


















Minha garantia que ele não vaza :)
sexta-feira, 29 de julho de 2011

Tumblr_l874zbdzww1qakp3bo1_500_large


Isso é uma das coisas que quando eu realmente me toco, fico um pouco assustada, porque há vezes em que eu mesma me esqueço.

Há vezes em que temos nossa visão focada ao trabalho, ao estudo, às obrigações e responsabilidades. Acabamos, por assim dizer, não aproveitando muito a vida "lá fora". Ficamos ligados à vida pelo modo"automático", onde, de manhã somos obrigados a acordar, tomar café, ir para o trabalho, ir para a facul, chegar em casa, preparar relatórios, trabalhos e etc. Os amigos/colegas de trabalho/familiares/afins nos chamam para sair e dizemos que não podemos, porque temos 85213144231 coisas que consideramos mais importantes para fazer.

De repente, paro e penso: trabalhos e estudos sempre terei, mas momentos com as pessoas que eu gosto.. Talvez amanhã elas nem estejam perto de mim e não sei quando terei outra oportunidade depois dessa..

Nessas horas abro espaço para uma coisa que eu chamo de "não adiar alegrias", que no caso é compartilhar de um momento bom ao lado das pessoas que gosto ou ter um tempo para fazer algo que eu realmente goste.

Isso pode significar levar os filhos para tomar um sorvete à tarde, ir pro cinema com aqueles amigos bagunceiros, ver o ensaio dos seus amigos que tocam, passar o fim de semana num sitio com a família, passar a tarde na frente de casa conversando com os vizinhos e etc..

É claro que você vai ter que voltar a trabalhar/estudar/etc depois disso, mas acho que as demais atividades serão feitas com menos tensão e mais vontade. Estando relexado e tendo em mente que o dia foi aproveitado de uma forma diferente da do comum, acredito que tudo ficará melhor.
sexta-feira, 22 de julho de 2011




Tumblr_ln2q1ih6iw1qbskx5o1_500_large 

Essa é uma dica para pessoas que (assim como eu) querem começar a leitura de algum livro mas não encontram paciência ou tempo para isso ou não tem saco para começar, mesmo. Sempre que vou ao médico, banco, loteria, enfim, qualquer lugar que tenha fila. Levo um livro que quero ler, estou lendo e etc.

Como em média eu passo muito tempo nessas filas, inicio a minha leitura e fico ali absorta, mesmo que o livro seja chato (porque as filas por si só são chatas e é melhor ler alguma coisa chata do que olhar para a fila com a sensação de que o tempo não passa).

Uma vez consegui ler um livro de 300 páginas passando 5 horas em fila de médico.

Quem lê muito ou não sabe que há livros que só são chatos no começo e há livros que são uma completa chatisse e depois de iniciada a leitura, procuram concluir. Sempre digo que o mais difícil é o início da leitura, porque há livros em que a história é contada como se já conhecêssemos os personagens e livros cujo início é complicado demais.

Essa dica também é boa para quando for esperar alguém para um jantar romântico, pois quando a pessoa esperada chegar poderá pensar "nossa, como essa pessoa é culta" (desde que você não esteja lendo livros de auto-ajuda) e ainda ajuda a contar uns pontos a mais.

Da próxima vez em que for passar horas no aeroporto, esperar o ônibus ou aguardar na fila da dentista, tente dar um tempo ao seu mp3/player/ipod e leia um livro :)
sábado, 16 de julho de 2011


Sou do tipo de pessoa que não gosta de ficar triste e procura manter a auto estima sempre em alta. Também não gosto de ver meus amigos tristes (na verdade, não gosto de ver ninguém triste) e no início do ano passado eu criei uma coisa que eu chamo de "Compartilhar Felicidade" que, no caso, significa  dar um motivo para uma pessoa para que ela possa se sentir bem quando ela acha que tudo na vida dela vai mal.

(Sempre achei que quando alguém não está bem, não devemos forçar esta pessoa a dizer sobre o que está acontecendo.Ela deve falar tudo de livre e espontânea vontade ou simplesmente não falar)

Quando estou triste, peço para quem estiver do meu lado que me dê um motivo para estar feliz, que pode ser dizer algo de bom que esteja acontecendo na sua vida, ou me dizerem que muita gente está em situação pior que a minha e está feliz assim, ou o como  a vida é bonita (falando das estrelas no céu e a criação de Deus), ou dizendo que poderia estar pior ou simplesmente me contando engraçadas para que eu possa esquecer o motivo da tristeza e simplesmente sorrir. (Enfim, motivando.)

Sei que na vida temos problemas, mas acho que não podemos nos deixar afetar por eles em 100%, acho que a vida deve ser encarada de frente, andando de cabeça erguida. Quando encaramos a vida com alegria, com serenidade, tudo se torna menos pesado (até porque existem problemas que só são grandes em nossa mente quando de fato são minúsculos) e fora que assim conseguimos pensar melhor.

Compartilhar felicidade é fazer qualquer coisa para que uma pessoa se sinta bem e feliz. Você pode simplesmente não dizer nada, pode passear em silêncio com a pessoa e pagar um sorvete para ela, apontar para as estrelas no céu ou para qualquer coisa que considere interessante. É dar à pessoa um bom momento.

Você já compartilhou sua alegria com alguém?
quinta-feira, 14 de julho de 2011
Responda rápido:

1. Perfeita (o)? não
 2. Alta (o)?Sim
 3. Está de pijama? não
 4. Canhota? não
 O último:
1. Amigo que você viu:
Gian
2. Pessoa com quem você falou ao telefone: Ana
3. Hoje foi melhor que ontem? sim


Favoritos:
 1. Número? 21
2. Cor? Azul
3. Fruta?  Romã
4. Lugar: minha casa

Perguntas e Respostas:
1. Qual foi a primeira coisa que você fez essa manhã quando acordou? Ouvir música 

2. Alguma coisa te aborrece? não
3. Qual foi o ultimo filme que você viu? Cilada.com
4. Pra onde você foi da última vez que saiu de casa? Show de Rock na Praça do Congresso
5. Você sorri muito? Sim
6. Já fez um pedido a uma estrela?  Sim.
7. É uma pessoa amigável? Acho que sim.
8. Onde você dormiu noite passada? minha casa.
9. Quando foi a ultima vez que você chorou? Não lembro
10. Qual foi seu último pensamento antes de dormir noite passada? Obrigada, Deus!
11. Numa escala de 1 a 10, que nota você dá a sua vida agora? 8
12. O que você está ouvindo agora? Hard to Explain - The Strokes
13. Alguma coisa machuca você? sim
14. Qual o seu mês favorito? Outubro
15. O que você fez noite passada? Pulei numa rodinha Punk

Oito emoções: 
1. Sente falta de alguém agora? Sim.
2. Está feliz? Sim
3. Está triste? Não
4. Está entediado? Não
5. Nervoso? Não
6. Cansado?  sim.

Sobre você:
1. Qual é o seu nome verdadeiro? Natália
2. Qual a cor dos seus olhos?
Sabe o dilema da zebra, que não sabe se é preta com listras brancas ou branca com listras pretas? Não seie se meus olhos são Verdes-Acastanhados ou Castanho-Esverdeados
3. Signo?
Gêmeos
4. Você é homem ou mulher? Mulher.
5. Momento favorito?  Quando estou lendo ou ouvindo minhas músicas favoritas
6. É esperto? Acho que sim.
7. Qual a cor do seu cabelo? Preto
8. Celular ou câmera?
Celular com câmera
9. Fuma ou bebe? Não
10. Tem tatuagens? Não

Primeiros:1. Primeiro melhor amigo: Ana Beatriz
2. Primeira paixão:  Kayo
3. Primeiro animal: Kika - Cadela
No momento: 1. Comendo: Nada
2. Bebendo
: nada
3. Estou a ponto de:
cair de sono
4. Ouvindo: nada
5. Planos pra hoje
: Dominar o mundo

Você já:
 1. Bebeu espumante? Sim.
2.Perdeu óculos/lente de contato?  sim
3. Fugiu de alguém? Sim
4. Partiu o coração de alguém? Sim
 5. Foi preso? Não.
6. Milagres? não
7. Paraíso? Minha casa
8. Papai Noel? pura criatividade
Responda as seguintes honestamente:

1. Você gosta de alguém? Não
2. Respondeu todas as perguntas honestamente? Sim.

sábado, 9 de julho de 2011
"E por isso eu sempre afirmo: Forte de verdade é quem consegue continuar lutando, mesmo quando tudo dá errado. Corajosas são as famílias que mesmo com escassos recursos, lutam bravamente. Famílias que ficam longe de casa, morando em pensões ou hotéis de qualidade duvidosa, pois é a única coisa que podem pagar. Outros, que sem condições de pagar pensões, ficam em casas de apoio, muitas vezes em situação precária. Pais e mães desesperados que, mesmo com o filho doente, não podem se dar o luxo de apenas “parar de trabalhar para cuidar do filho”. Mães que recebem, na mesa do médico, a resposta que nenhuma de nós quer ouvir: “Infelizmente o tratamento não está surtindo o efeito que gostaríamos”.

Pais que perdem o filho para o câncer e mesmo assim continuam envolvidos na luta contra esta doença traiçoeira, são pessoas verdadeiramente fortes e corajosos. Estas pessoas são exemplo pra mim. É diante destas pessoas que me sinto uma pessoa qualquer, como a grande maioria dos cidadãos deste mundo, que pouco se envolve com o problema dos outros."

 Carol C. Varela no blog "VidAnormal"

Para saber mais:

- Ana Luiza: Uma lição de vida
- Gentileza
- Jornada Contra o Câncêr
- Menina Amazonense que lutava contra o câncer
terça-feira, 5 de julho de 2011
 

Sempre procurei ter a mente aberta em relação às coisas que quero fazer agora, um dia, daqui a anos...
Procuro anotar cada uma dessas coisas em minhas anotações e realizá-las de acordo com o decorrer dos anos, estabalecendo metas para 12 meses e procurando cumprir a todos, me policiando.

Espero nunca poder dizer que não fui capaz de realizar sonhos, até porque procuro correr sempre atrás, dando valor através de meus méritos (porque a gente só valoriza quando luta, quando dá um duro danado).
Sei que realizar os sonhos depende exclusivamente do sonhador e os obstáculos estão aí para tornar tudo mais deliciosamente difícil.
Sempre digo ás pessoas isto: "O mundo pertence aos que se arriscam" (essa frase é de minha autoria) porque se alguém diz que não posso fazer algo, provo por A+B que consigo.
Há muitas vezes em que não conseguimos algo de primeira, há vezes em que caímos e é aí onde muitos fazem a diferença porque há os que desistem logo, não se levantam mais. Eu digo que aquele que quer muito algo se levantará e tentará até conseguir. Querer é poder.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...