sexta-feira, 26 de agosto de 2011


"I grabbed some frozen strawberries so i could ice your bruisy knees
But frozen things they all unfreeze and now i taste like
All those frozen strawberries i used to chill your bruisy knees,
Hot july ain't good to me
I'm pink and black and blue for you"
domingo, 21 de agosto de 2011




 221638_105818006173080_104391982982349_56870_5065872_n_large




Com a correria do trabalho e de todos os estudos que faço, aprendi a ser feliz sozinha. Não digo de uma forma depressiva, estilo Forever Alone, do tipo que vive lamentando não ter alguém por perto. Mas sim do tipo que curte ir ao cinema sozinha, ouvir as músicas que gosta e cantá-las, e que não fica triste em fazer algo só.

É claro que desfruto da companhia dos meus amigos quando posso, quando não passo horas falando com eles ao telefone ou trocando mensagens via SMS e redes sociais (sim, porque é importante ter alguém para conversar nem que seja sobre o dia).

Como faço isso?

Costumo andar pelos lugares que gosto, visitar Megastores e passar horas olhando para muitos livros e CD's, andar olhando para os meus pés enquanto ouço uma música legal, fazer o que me apraz (o que acho que muitas pessoas considerariam idiotas)...

Você pode ter uma imagem séria diante das pessoas por motivos de trabalho, pode ser uma pessoa reservada também, mas, em se tratando de si mesmo, porquê não se dar um momento fazendo algo que gosta aproveitando a sua própria companhia?



Como gosto é uma coisa muito relativa,sempre haverá coisas que você pode gostar e as pessoas ao seu redor não. Claro que não se pode abandonar o que se gosta apenas para agradar alguém  (pode até abandonar, mas o faça porque quer) ou só porque as pessoas que você conhecem não fazem. Estou falando de coisas legais, permitidas por lei, diga-se de passagem.



O importante de fazer isso não é pensar coisas do tipo "ah, bem que x ou y poderiam estar aqui" e sim aproveitar o momento e sorrir, não ter que pensar nos outros e sim em si mesmo. É o SEU momento e estará fazendo o que VOCÊ gosta. Porquê não aproveitar?
sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Tumblr_lq5fhtgl901qjvt2xo1_500_large

Não sou 100% forte, nem perfeita. Minha vida não é um conto de fadas. Eu caio, eu tropeço, eu xingo...
Já tratei mal quem só quis meu bem, já desvalorizei sentimentos assim como já tive os meus desvalorizados, já chorei, confiei e me arrependi, pisei em falso, fiz o errado por ser mais legal e tendo plena consciência disso.
Meu cabelo nem sempre fica como quero, não tenho corpo das modelos da tv (e nem quero ter), eu e meus amigos costumamos brigar, posso ser insegura, ciumenta e indecisa às vezes. Assim como há dias em que tudo tem cara para dar certo, há dias em que tudo tem cara para dar errado.

Assim como tenho qualidades, tenho defeitos. Gosto deles, me aceito exatamente como sou e gosto de mim assim. Acho que perdoar é importante,assim como ser perdoada (porque todo mundo está suscetível a erros). Posso ter muitos defeitos, mas sei ajudar as pessoas quando elas estão na pior. Procuro melhorar sempre e ser boa em tudo o que tento faço, há vezes que eu acerto, há vezes que não.
Acredito que o mundo pode ser revolucionado através da educação e da disciplina. Acho que há vezes em que levantar a voz é importante para se fazer ouvido e fazer tudo correr mais rápido.

Sou a favor dos sentimentos verdadeiros e de viver a vida com intensidade. Estou longe da perfeição e espero não ser um modelo a ser seguido :)

domingo, 14 de agosto de 2011




Jamie nunca escolhe a verdade.
Ela é uma garota de desafios. 
De tal forma que ninguém invade seu interior.
Não pode se dar ao luxo de de deixar alguém entrar.
Poderiam descobrir o seu segredo.



Comecei a ler esse livro na casa de dois amigos meus ontem e gostei tanto que li o primeiro em uma noite só. Já estou no segundo livro (são 3). Tá, a foto é do segundo livro mas fui eu mesma quem bati. Esqueci de bater a foto do primeiro quando o livro estava comigo. Enfim.

"Para Janie, uma garota de 17 anos, ser sugada para dentro dos sonhos de outras pessoas está se tornando normal. Janie não pode contar a ninguém sobre o que acontece com ela – eles nunca acreditariam, ou pior, achariam que é uma aberração. Então, ela vive no limite, amaldiçoada com uma habilidade que não quer e não pode controlar.
Mas, de repente, Janie acaba presa dentro de um pesadelo horrível, que lhe causa um imenso terror. Pela primeira vez, ela deixa de ser expectadora e se torna uma participante…"

Achei a estória plausível e contundente. Tem romance, suspense, intriga e te faz pensar bastante, também. Lembra um pouco "Efeito Borboleta". Se puderem ler, baixar, emprestar.. é uma excelente pedida :)

terça-feira, 9 de agosto de 2011
Candy-chocolat-food-hersheys-yummy-favim.com-87159_large

Eu criei essa teoria (e outras também) a anos atrás (o que significa: se for usar, por favor, me dêem os devidos créditos) e diz que "Tudo na vida é uma questão de ponto de vista".

Muita gente quando vai ao supermercado comprar chocolates, simplesmente ignora o Meio Amargo por ele ser um pouco amargo, por acharem que por ele ter uma parte amarga ele pode ser ruim. Se esquecem que ele é "Meio-Amargo", o que significa que existe uma parte "Meio-Doce" e essa parte no chocolate faz uma diferença enorme. Tudo é um conjunto e essas "Meias-partes" formam um todo.

A vida também é assim. Existem vezes em que só olhamos a parte que consideramos boa, existem vezes que só olhamos para a parte que consideramos ruim e existem vezes em que percebemos que tudo é uma coisa só e que as partes que consideramos boas e ruins são necessárias porque são elas que dão "sabor" a vida, fazendo notar o valor que tudo na vida tem e nos ensinando coisas novas, que sempre podemos ter uma visão diferente de tudo.


p.s.¹: é, eu gosto de chocolate meio amargo.
p.s.²: minhas teorias são contestáveis, essa é apenas uma forma de pensamento minha para explicar algumas coisas que acontecem ao meu redor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...