sexta-feira, 2 de dezembro de 2011


Olá confrades. Cá estamos de volta na data mais veadinha do ano com um pequeno guia de sobrevivência dividido em duas partes: uma vai para os casais que querem manter a longevidade dos seus relacionamentos. A outra parte é dedicada aos confrades encalhados solteiros, cujo fim é evitar um suicidio coletivo em massa até o fim do dia.
Pois bem, comecemos pelo inicio: essa primeira parte do guia não se refere ao que deve ser feito, mas ao que NÃO deve ser feito nem fodendo de jeito nenhum durante um relacionamento, afim de evitar a famosa zica! Depois de um criterioso levantamento feito em sites especializados, como o excelente Morri De Sunga Branca, segue uma lista de coisas estúpidas que podem foder arruinar um namoro:

1) Tatuagem com o nome do(a) cônjuge
Nunca, jamais, nem cogitem tatuar nome de namorado(a), pois tatuagem é coisa séria e fica pra sempre na pele, de um jeito ou de outro. Segundo especialistas, uma tatuagem desse naipe pode reduzir o tempo do relacionamento pela metade [ou mais que isso], além de acarretar em consequencias desastrosas como:
- ter que cobrir a tatuagem com um desenho tosco, gerando uma aberração que vai te marcar até a morte;
- recorrer ao doloroso removimento à laser, só pra deixar de ser idiota e aprender a nunca mais tatuar qualquer nome que não seja o da sua mãe;
- sabotar qualquer relacionamento posterior, visto o constrangimento do novo cônjuge ao ver o nome de um terceiro tatuado em seu corpo [à não ser que ex and atual tenham o mesmo nome, o que condenaria o(a) trouxa à namorar somente pessoas com o mesmo nome pro resto da vida ].

2) Juras de amor eterno… com uma semana de namoro
Porra mano,o casal começa a namorar, começa a sair, se conhecer e é inevitável que comece junto aquele nhe nhe nhe delicia, típico. Mas aí, nego se empolga e desenbesta a dizer que fulano(a) “é o amor da minha vida”. E se a bagaça termina em quatro meses, faz o que? se mata [porque supõe-se que a vida acaba junto com o namoro]. Até em momentos de ternura e paixão é preciso racionalidade and bom senso, certo amigos?

3) Aniversário de MESES de namoro
At first: não existe aniversário de MESES, uma vez que ANIversário corresponde ao período de um ANO, right? Isso não passa de uma desculpa esfarrapada pra dar um presente, sair pra jantar, enfim, coisas que já se fazem normalmente só que sob pressão. E isso acarreta em tensão não-sexual, o que por sua vez pode abreviar seu belo relacionamento

4) Casar depois de …3 MESES DE NAMORO
Meuzamigo, minhazamiga, casamento é coisa séria! É um dos passos mais importantes que o serumano pode dar durante sua jornada na Terra. Mas, como a violência, o sexo e o nerdismo, o casamento foi banalizado e qualquer um acha que pode casar  / separar quando bem entende [ainda mais agora, com as facilidades da nova lei do divórcio]. Pois prestem atenção seus puto: quem casa rápido, separa mais rápido ainda e a separação costuma durar 20 x mais tempo que o tempo total de relacionamento

5) Presentes caros
Como é bom presentear o seu amor, não é verdade amigos? Mas ponham isso em vossas cabeçorras: à não ser que dinheiro NÃO seja problema, um presente deve ser apenas simbólico e seu valor sentimental tem que ser MAIOR que o valor financeiro. Mas, especialmente os ricos, gostam de dar pequenos mimos como carrões de luxo, jóias no pequeno valor de 50.000 dinheiros e essas coisas… mas fiquem atentos: mimos costumam dar zica, prejuizo e treta judicial da braba! Afinal, se o maluco termina, se arrepende, pede o presente de volta e a contraparte não aceita?hm? HMMMMM?????????

6) Do not galinhagem
Amigos,ponham mais uma coisa em vossas cabeçorras: se quer galinhar, fica solteiro DEABO! Veja bem, é uma tremenda sacanagem assumir um COMPROMISSO com alguem, investir numa relação estável e ficar praticando salto sobre cerca por aí, isso e indigno! Não adianta vir com esses papo brabo de que “homem não trai”, “mulher se vinga”, “tô só me divertindo, eu sempre volto pra você”, sem essa! Que tivesse aproveitado a fase pegadora o quanto pode, agora a parada é séria mermão!

7) Grudar como um carrapato
Amigos, namorado(a) não é criança pequena / bicho de estimação pra andar grudado o TEMPO TODO. Andar de mãos dadas e bonito, romantico, mas colar no cônjuge não transmite a menor segurança, fora que arrastar a pobre criatura de um lado pro outro com tremenda virulência pega mal pacacete, dig lá?

8) Pedir senha do(a) cônjuge
Ah amigos… muitos , ma MUITOS relacionamentos vão pra vala por causa disso: conjuges que exigem total and irrestrito acesso as contas de email and redes sociais, e essa é de longe a prática mais nociva, pois fere um dos direitos básicos do serumano: a privacidade. E fora que isso pode afetar mais gente do que devia, pois uma vez que um conjuge tem plenos poderes sobre a conta do outro, acaba por excluir amigos, causar tretas, coisas que podem não apenas destruir o relacionamento, mas como podem causar danos irreversíveis em todo o círculo social!

9) Se ver o tempo todo
É mó legal ver quem se ama, abraçar, beijar, sair por ai. Aí você faz a mesma coisa no dia seguinte, e no outro tambem… e uma hora isso pode acabar cansando, sacomé, excesso e talz. É sempre bom sentir falta de vez em quando, o fator saudade da um increase no fator tesão, vontade de se ver. É sério amigos, a distância ajuda a manter o frescor do relacionamento, ja a convivência…


#Endgame

2 comentários:

Poly_andra disse...

MUITO BOM!
ri demais, kkkk xD
e concordo com tudo que foi dito!

odeio esse negocio de ter senha da conta virtual, a conta é minha, e meus amigos querem falar cmg e não com meu namorado ¬¬

ri muito!

lugar_teu disse...

está bom demais!
tudo certinho e aprovado =)*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...