terça-feira, 30 de setembro de 2014
Esses são os modos, tal como os coloquei. Espantei-me ao notar os dias de fúria em que estás lá com um olhar atento, perscrutando tudo porém sem nada dizer-me. Acompanhando apenas com os olhos.. Aprendi a ler o seu rosto, o seu senso de agonia quando tens vontade de explodir, quando teu céu não está mais azul e quando a delicadeza abandona teu ser. Um pacto sem acordos, uma referência nunca dita porém existente.
O planeta que nos rege é o mesmo, nossos ambientes não. Tudo anda tão corrido aqui e acolá!
A descompostura, essa criança marota de olhos brilhantes e grandes, nos atinge de modo proporcionalmente inverso. Acho graça de toda a situação, quanto a ti te toma, e enfurece-te por nada.
segunda-feira, 29 de setembro de 2014
Por Emerson Monteiro

Você me contrata pra trabalhar na sua casa. Eu tenho que cuidar para que a casa esteja limpa, fazer manutenção no encanamento, corrente elétrica, gerador. Preparar comida, administrar o dinheiro que vai pro seu filho ir à escola, as matrículas, o material e uniforme. Mantenho ordenada a estrutura da casa pra que não hajam rachaduras, goteiras nem nenhum perigo para você e sua família. Também ajudo a administrar o dinheiro do seu transporte, manutenção dos seus carros. Afinal, você trabalha muito e tem muito estresse no trabalho pra manter a qualidade da casa.

Além disso acima, eu tenho que fazer a comida. E boa, para que todo mundo possa ir aos seus afazeres diários bem nutridos, principalmente as crianças, que estão em estado de crescimento e precisam de nutrientes.

E também cuido de você e seus filhos em saúde. Adoeceu? Minha tarefa é fazer de tudo pra que sua saúde fique boa. Levo seus filhos no hospital de imediato, com os melhores médicos, pra que tudo fique bem. Todo mundo tem que estar vivendo tranquilamente.

Você me encarrega de fazer isso todo dia, num contrato que dura quatro anos, com o salário de dezoito mil reais por mês. Caso me considere satisfatório, poderá prorrogar o contrato por mais quatro anos.

Apesar de o salário ser relativamente alto, sim, é algo justo. A sua capacidade financeira permite pagar essa quantia para mim sem perder conforto ou qualidade de vida. E é possível de renegociar mais tarde. Mas é uma boa grana, para um bom trabalho.

Eu assumo o trabalho. Entro, mexo nas economias. Acho uma, duas ou três formas de tirar um pouco mais do que você me paga. Eu encontro seu cofre, eu pego as planilhas de cálculo, eu faço pesquisa nos mercados. Faço um ou outro esquema pra tirar, digamos, uns 40 mil a mais além do salário padrão, fazendo com que eu ganhe 58 mil reais por mês pra trabalhar pra você. Mas se eu trabalhar bem, tudo bem roubar essa grana, não? Afinal, eu vou estar roubando mas ainda vou estar trabalhando pra você.

Eu roubo. Como bem, me visto bem, saio para as melhores festas, tenho do bom e do melhor na minha casa. A vida é tão boa que eu nem sinto vontade nem necessidade de trabalhar. Exceto se eu extrapolar meu orçamento. Aí tenho que trabalhar um novo plano de roubar mais dinheiro.

Começo a comprar comida barata. Fazer mal feita. Uso gasolina adulterada, misturada com água, que é mais econômica. Ela vai fazer mal pro seu carro, mas eu preciso juntar minha grana. E ainda vou estar levando seus filhos na escola e você pra trabalhar.

O carro, um Mercedes, dá problema. Ao invés de comprar outro carro à altura, bom, esportivo, luxuoso, eu compro um carro chinês sem manutenção em todo o território nacional. O carro, por sinal, é de segunda mão. E enrolo muuuuuito as transações porque eu também quero tirar um pouco do dinheiro dessa compra de carro novo pra mim. Também mereço uma Mercedes! E melhor que a sua que quem cuida da casa sou eu, oras.

As rachaduras que vão aparecendo com o tempo, degradação natural de materiais, eu só jogo pasta de gesso. Ou, pior. Se eu tiver com muita preguiça, uma faixa mentirosa prometendo a reforma da área em duas semanas. Mas vou enrolar por meses. Anos, se o Sr. me permitir. Mas acho que nem vai lembrar de cobrar, o Sr. trabalha muito.

Cano estourado? A gente compra água ali na esquina. Aproveita o vazamento, corta a conta de água, junta uns baldes e vai todo mundo tomar banho de balde até eu consertar. Mas não posso agora porque tenho outros compromissos. Quais? Não interessa ao senhor saber da minha vida pessoal.

Durante mais de três anos tem sido assim. E eu quero MUITO continuar com esse emprego, ele é tão bom. Mas tenho medo que o senhor não queira mais me contratar. O que eu faço pra segurar esse trabalho?

Já sei!

Vou maquiar as falhas mais detalhadas. E as mais visíveis, eu deixo escancaradas mesmo. Tá ruim. Mas não deu tempo de ajeitar. Quatro anos é muito pouco. A economia não é suficiente, tá faltando verba - porque eu desviei um percentual superior a 200% do meu salário do dinheiro que devia ser investido nas melhorias - e eu preciso de mais tempo pra consertar tudo isso. Eu sei que tivemos esse problema de eu pegar mais dinheiro. Mas olha, comida, água, até um carro novo eu comprei pro senhor. Há dois anos, ainda não chegou. Mas eu comprei! Eu fiz as coisas! Eu roubo, mas eu trabalho! Trabalho sem vontade, com preguiça, insatisfeito, prejudicando quem tá me dando grana, mas trabalho! Por favor, me deixa ficar!

Lendo assim, é uma coisa absurda. E de cara a gente pensa "NUNCA que alguém contrataria um cara desses pra trabalhar em casa. Porra, a gente abre a porta da NOSSA CASA pra um pilantra desses chegar e destruir nossa família? Ah não. Vai pra fora". Pois é. Mas esse é o trabalho de um Prefeito. De um Governador, de um Presidente.

De 2 em 2 anos, temos eleições intercaladas. Uma decide as esferas executivas e legislativas Federais e Estaduais. E outra, a esfera municipal. Esse ano, nós temos eleições municipais. Você lembra de tudo o que já aconteceu desde o início da atual administração, quatro anos atrás? E da administração passada? Conhece os candidatos que nunca assumiram, mas pretendem debutar? Sabe o que eles já fizeram ou podem fazer? Sabemos que tem confiança envolvida, mas é preciso também conhecer a índole do candidato à vaga. Afinal, ele vai decidir como vai ser a sua vida pelos próximos quatro anos.

PESQUISE! INFORME-SE! REAJA!
CHEGA DESSA HISTÓRIA DE "ROUBA, MAS FAZ"!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...