terça-feira, 30 de dezembro de 2014
Quando passei para engenharia naquela universidade, só realmente quis acreditar do mesmo após a efetuação da matrícula, quando o atendente me entregou um comprovante de matricula e disse "Bem vinda a UFAM". Eu fiquei emocionada e não acreditava que realmente tinha conseguido. 
Desde ali, lá se tornou a minha segunda casa. Passo mais tempo lá do que em casa e de lá, saudades sinto quando longe estou. Faço algo que eu realmente amo, conheci pessoas que adoro e levo a vida que (academicamente) sempre sonhei para mim. 
Nenhum curso é fácil, todos eles tem suas dificuldades. Se tem coisa que gosto muito é encontrar pessoas que fazem o que realmente amam, o que sempre sonharam em fazer ou pessoas que se descobriram no curso (seja ele qual for).
Daqui a uns anos, quem sabe, me vejo construindo algo revolucionário para a vida das pessoas, mas, primeiramente, sonho em me formar. Na verdade nem sonho em me formar com tanta pressa assim, sonho em aproveitar ao máximo o meu curso e a faculdade, aprender o máximo que eu puder e conhecer pessoas com pensamentos iguais ou até mesmo diferentes dos meus . Participar de seus mundos e deixar que participem do meu. Não somente existir, mas também viver..
Todos os períodos em que passo longe, de certa forma não são "longe" de lá, vou com a universidade no pensamento, conversado com os amigos, adiantando ou revisando assuntos que deixei passar, pensando que outro dia estarei lá novamente e que este livro de estórias está longe de chegar ao fim.


segunda-feira, 29 de dezembro de 2014


Amei tanto esse doodle que resolvi compartilhar aqui. Cacei até quem é que toca a música e acabei descobrindo Matt Saxton, um artista em ascensão. Já disse isto antes, eu amo o Natal e todo o sentimento que essa data me traz.
Pela primeira vez na vida tive a oportunidade de ter minha avó paterna perto de mim nessa data e, eu e minha irmã, nos organizamos para ter o Natal mais clichê possível, com direito a todas as coisas que um Natal tradicional tem (incluindo músicas natalinas, uvas passas no arroz e panetone). Comemos muito, rimos muito e passamos uma semana tentando comer a comida que sobrou (aquela coisa ~linda~ que era abrir a geladeira e ver aquele vatapá réréquentado).
Um Natal bom, recheado de coisas boas em família. Um Natal Feliz


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...