segunda-feira, 17 de agosto de 2015
DREAMS


Penso que sou como um espírito livre e, como tal, inúmeras possibilidades se abrem para mim. Qualquer pessoa pode fazer o que quiser mas, para isso, é necessário uma certa dose de coragem e ousadia. É preciso tentar sem pensar muito ou planejar demais. 
Dar o primeiro passo para muitas coisas é difícil, eu mesma sei bem como é. Experimentei a um tempo atrás viajar só, tive uma insegurança enorme antes, mas, depois tive um sentimento de liberdade inexplicável como se o mundo fosse um lugar grande a ser descoberto. 

Sou uma pessoa adepta de listas, listo tudo o que quero/tenho que fazer com o receio de esquecer algo. Dá certo porque sinto que aproveito melhor as coisas já que com uma lista, nada se perde.
Minhas listas contém pequenas coisas que juntas se transformam em algo grande. 

Para as férias da faculdade, planejei conhecer lugares na minha cidade e em interiores próximos que ainda desconheço, adicionando tópicos a um álbum de fotos pessoal chamado "Vá aonde quiser quando tiver vontade". A idéia é conhecer os lugares e retratar algo interessante deles, que me chame a atenção. Sem exibicionismos ou selfies no instagram. [Abandonei o método de vida "mostre aos outros que você tem cacife para ir a x lugares e tire selfies assim"], cada lugar tem uma historia interessante, é como um livro aberto que só precisa ser lido/descoberto. 

A poucos dias, após sair de um evento com dois amigos, experimentei a sensação de ver o amanhecer de um ponto histórico da minha cidade, o Monumento de Abertura dos Portos. Eu absorvi aquilo numa profusão de sentimentos. Os pássaros cantavam pois há muitas árvores lá. Eu passei por aquele mesmo lugar várias vezes mas me toquei que nunca absorvi a essência do lugar, sensação experimentada por diversos gringos que todos os dias passam por lá vindo de diversos lugares do mundo. A sensação foi maravilhosa, busco ter experiencias sozinha e em grupo. 

Como um espirito livre, busco pensar (e já disse diversas vezes aqui) que a vida é passageira e muito curta para ver e fazer todas as coisas que eu quero. O curioso das minhas listas é que por mais que eu tente fazer tudo o que nela há, eu nunca concluo pois novas coisas entram, novas coisas eu quero fazer/descobrir. Não acho isso ruim, na verdade até adoro. O mundo é grande e eu sou muito pequena, porém cheia de vontade.
domingo, 16 de agosto de 2015
Se você soubesse a bagunça que faz na minha cabeça, talvez pegaria um dos fios e tentaria organizá-los, sorriria o riso que tanto gosto de ver e talvez me olhasse mais nos olhos. Sua timidez me encanta e faz eu querer destruir os muros que você não deixa eu adentrar.
Você tem a chave e nem sabe, ou talvez saiba porém disfarça. Todos os dias eu apenas penso em maneiras de te agarrar, de te beijar e de sentir o seu toque. Me dá uma agonia tão grande ter você por perto e ao mesmo tempo distante. Eu queria tanto te abraçar por mais horas que o permitido, e te sentir mais perto de mim... Eu acordo pensando em você e vou dormir pensando em você, me sinto prisioneira dos meus sentimentos e escrava da sua atenção. 14.06
sábado, 1 de agosto de 2015
2015

Sempre me questiono sobre a legitimidade das coisas em relação a mim. O certo e o errado são coisas relativas e, algumas das vezes seguir o considerado errado é a melhor decisão que posso tomar. Minha cabeça é uma bagunça total e sempre tento não pensar muito, agir, fazer mais do que eu espero de mim. Não digo que sempre consigo mas pelo menos tento.

Os dias vem e vão e eu cheguei naquela fase em que consigo ver o absoluto sem medo, absoluto no sentido de que sigo os meus instintos e faço minhas vontades sem me preocupar muito com a opinião alheia. Todo mundo tem medo de algo e julgar a vida alheia é mais fácil que cuidar da sua.

Administrar o que é dos outros é mais fácil do que administrar o que é nosso, a grama do vizinho a gente sempre acha que é mais verde... Cuidar de si é um pouco complexo em alguns momentos porém garanto que é mais proveitoso, somente nós sabemos as nossas razões para tomadas de decisões e somente nós conhecemos nosso umbigo para sabermos o que é melhor ou pior para si.

Muito do que queremos fazer requer um tanto de ousadia e coragem, algumas vezes eu mesma fechei meus olhos e me atirei ao desconhecido, fui andando em frente certa do que eu queria mas incerta do que me esperaria. Algumas vezes me arrependi, outras vezes não e até tive histórias para contar.

Histórias.

A vida é mais do que o que a gente vê e passa tão rápido. A gente está aqui só de passagem e como boa viajante, espero conhecer e descobrir coisas e pessoas, quero sentir que minha passagem neste lugar foi proveitosa e praticar minha humanidade sem pensar que sou melhor do que alguém, sem passar por cima dos outros. Eu vou vivendo cada dia e buscando novas inspirações, novos pensamentos e novos ideais. Não há mal em se reinventar, mal há em se limitar e não buscar a felicidade.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...