segunda-feira, 17 de agosto de 2015
DREAMS


Penso que sou como um espírito livre e, como tal, inúmeras possibilidades se abrem para mim. Qualquer pessoa pode fazer o que quiser mas, para isso, é necessário uma certa dose de coragem e ousadia. É preciso tentar sem pensar muito ou planejar demais. 
Dar o primeiro passo para muitas coisas é difícil, eu mesma sei bem como é. Experimentei a um tempo atrás viajar só, tive uma insegurança enorme antes, mas, depois tive um sentimento de liberdade inexplicável como se o mundo fosse um lugar grande a ser descoberto. 

Sou uma pessoa adepta de listas, listo tudo o que quero/tenho que fazer com o receio de esquecer algo. Dá certo porque sinto que aproveito melhor as coisas já que com uma lista, nada se perde.
Minhas listas contém pequenas coisas que juntas se transformam em algo grande. 

Para as férias da faculdade, planejei conhecer lugares na minha cidade e em interiores próximos que ainda desconheço, adicionando tópicos a um álbum de fotos pessoal chamado "Vá aonde quiser quando tiver vontade". A idéia é conhecer os lugares e retratar algo interessante deles, que me chame a atenção. Sem exibicionismos ou selfies no instagram. [Abandonei o método de vida "mostre aos outros que você tem cacife para ir a x lugares e tire selfies assim"], cada lugar tem uma historia interessante, é como um livro aberto que só precisa ser lido/descoberto. 

A poucos dias, após sair de um evento com dois amigos, experimentei a sensação de ver o amanhecer de um ponto histórico da minha cidade, o Monumento de Abertura dos Portos. Eu absorvi aquilo numa profusão de sentimentos. Os pássaros cantavam pois há muitas árvores lá. Eu passei por aquele mesmo lugar várias vezes mas me toquei que nunca absorvi a essência do lugar, sensação experimentada por diversos gringos que todos os dias passam por lá vindo de diversos lugares do mundo. A sensação foi maravilhosa, busco ter experiencias sozinha e em grupo. 

Como um espirito livre, busco pensar (e já disse diversas vezes aqui) que a vida é passageira e muito curta para ver e fazer todas as coisas que eu quero. O curioso das minhas listas é que por mais que eu tente fazer tudo o que nela há, eu nunca concluo pois novas coisas entram, novas coisas eu quero fazer/descobrir. Não acho isso ruim, na verdade até adoro. O mundo é grande e eu sou muito pequena, porém cheia de vontade.

1 comentários:

lugar_teu disse...

Só hoje dei conta de que não vinha aqui faz imenso tempo. É sempre bom ler e re-ler suas palavras.
Apreciar o que temos bem perto de nós é extraordinário. Quantas vezes passamos sem nos apercebermos da riqueza do que nos rodeia. Quantos dias já nasceram. Quantos pôr-do-sol de tirar o folgo. Ás vezes até o riso das crianças brincando na rua ao lado é bom de descobrir.
Olhar para o mundo com olhos sempre novos me faz desejar estar viva a cada novo dia.
E que as listas continuem. É sinal que ainda há vida por descobrir.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...